sexta-feira, janeiro 15, 2016

JUCA DIZ ESTAR 'PRONTO' PARA SER PREFEITO DE SALVADOR




Integrante da comitiva do governador Rui Costa na Lavagem do Bonfim, nesta quinta-feira, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, assumiu sua pré-candidatura à prefeitura de Salvador pelo PT em outubro próximo; "É vontade, sim. Se o partido optar pelo meu nome, eu estou pronto para assumir. Se não, também, numa boa, apoiarei sem nenhuma restrição o candidato do partido escolhido", disse Juca; caso entre mesmo na disputa, ele enfrentará ACM Neto, que tem 85% de aprovação popular e tentará se reeleger

Integrante da comitiva do governador Rui Costa na Lavagem do Bonfim, nesta quinta-feira (14), o ministro da Cultura, Juca Ferreira, assumiu sua pré-candidatura à prefeitura de Salvador pelo PT em outubro próximo.

"É vontade, sim. O PT tem um conjunto de militantes que pode ser candidato, todos representativos de pensamentos e correntes, o partido está avaliando, e acho que até março vamos viver um processo interno de avaliação das candidaturas. E se o partido optar pelo meu nome, eu estou pronto para assumir. Se não, também, numa boa, apoiarei sem nenhuma restrição o candidato do partido escolhido", disse Juca em entrevista ao Bahia Notícias.

Caso entre mesmo na disputa, o petista enfrentará o prefeito ACM Neto, do DEM, que tem 85% de aprovação popular, em primeiro lugar nas capitais brasileiras, conforme levantamento do instituto Paraná Pesquisas.

Ele ponderou, contudo, que o fato de participar da festa que tradicionalmente tem predominância de políticos não significa que estava ali 'testando sua popularidade'. "É muito cedo para isso".

O ministro opinou sobre a peça publicitária de divulgação da 'Festa da Purificação', feita pela Prefeitura de Santo Amaro, que foi acusada de racismo.

"Horrível. É uma das cidades mais importantes do Recôncavo, e a principal característica do Recôncavo é a presença negra, até culturalmente, em termos numéricos. E colocar pessoas louras de classe media não é um atrativo para as pessoas que querem conviver com o povo baiano, as pessoas de fora. E para a cidade é um pouco humilhante, acho que tem que ser corrigido isso", disse Juca Ferreira. Informações do 247.

Nenhum comentário:

Postar um comentário