domingo, outubro 20, 2013

Projeto ambicioso quer captar até 2% do PIB via torcedor e fala em tornar Brasileirão maior do mundo


O projeto tem como embaixador Ronaldo Fenômeno, que compareceu ao evento

Um ambicioso projeto para ajudar clubes brasileiros foi lançado na noite desta segunda-feira, em um evento no Memorial da América Latina, em São Paulo. Dirigentes de 15 times do país se reuniram para apresentação do Movimento por um Futebol Melhor, programa de sócio torcedor que pretende captar algo em torno de 2% do PIB do país, através de ações com esses fãs consumidores, e transformar em recursos para os grandes.

O projeto tem como embaixador Ronaldo, que compareceu ao evento e participou da apresentação no palco. Durante papo com o mestre de cerimônias Galvão Bueno, o ex-jogador relembrou sua passagem pela Europa e citou programas e planos dos grandes clubes do exterior para tentar endossar o entusiasmo sobre o projeto brasileiro. O grande objetivo do movimento é impulsionar e gerar receitas para os times brasileiros.

"O futebol brasileiro está dando um passo importante com o movimento. Na Europa eu via que tinham vários programas que, já no início da temporada, vendiam ingressos para os jogos o ano inteiro", declarou o maior artilheiro das Copas. 


Ronaldo e as outras celebridades103 fotos36 / 103
Ronaldo tira foto com a dupla Pepê e Neném . AgNews

Uma das grandes metas do programa é tornar o Campeonato Brasileiro a maior competição do mundo até 2015, com receitas elevadas. Atualmente, segundo dados apresentados no evento, apenas 0,2% do PIB brasileiro é captado em recursos para os clubes [na Espanha, por exemplo, este número chega a 2%]. A ideia é crescer 1,8%.

"Temos a obrigação moral e política de dar esse salto na captação. É nosso dever conseguir isto", disse Aldo Rebelo, ministro dos Esportes, durante a cerimônia de apresentação em São Paulo. 

O projeto em questão convida os torcedores do país a se tornarem sócios de seus respectivos clubes do coração, pagando uma mensalidade. O compromisso permitirá que os fãs ganhem uma série de descontos de consumo de diversas naturezas. Parte deste valor será destinado aos clubes que aderiram ao projeto. 

Em sua fase inicial, o projeto conta com as adesões de Ambev, Seara, PepsiCo, Unilever, Danone, Bradesco, Netshoes, Burger King e Sky. Por enquanto, a lista de clubes que larga com a iniciativa tem Corinthians, Palmeiras, Ponte Preta, Portuguesa, Santos, São Paulo, Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco, América-MG, Atlético-MG, Cruzeiro, Bahia e Vitória. No entanto, a expectativa é estender a ação até o final do ano para os grandes de Rio Grande do Sul, Pernambuco, Ceará, Goiás e Santa Catarina. 

"O plano é belo e simples. Sabemos que o grande entretenimento nacional é o futebol. É a paixão nacional. Se o projeto prosperar, será a primeira fonte de renda dos clubes", endossou o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio. Da Uol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário