quinta-feira, outubro 31, 2013

LULA REBATE MARINA

Marina e Lula

De O Globo no Gusmão.

Em resposta à declaração da ex-senadora Marina Silva de que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi o responsável pela estabilidade econômica do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que a antiga aliada deveria se lembrar de que, quando o PT e ela, como ministra do Meio Ambiente, assumiram o governo federal em 2003, o país não atravessava um bom momento na economia. Em entrevista após o evento de comemoração dos 10 anos de Bolsa Família, ontem, em Brasília, o petista a acusou ainda de “aceitar com facilidade” lições sobre o tema.

“A Marina precisava compreender o seguinte: ela entrou no governo junto comigo em 2003 e sabe que o Brasil tem hoje mais estabilidade em todos os níveis que a gente tinha quando entramos”, afirmou. Ele aproveitou ainda para atacar o governo do antecessor tucano, defendido pelo pré-candidato à Presidência pelo PSDB, senador Aécio Neves (MG): “Herdamos do FHC um país muito inseguro, não tinha nenhuma estabilidade”.

A ex-senadora, que se aliou ao governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, este mês, tem declarado que “FHC trabalhou a favor da estabilidade econômica e Lula investiu na inclusão social”. Há duas semanas, Marina criticou, ainda, a política econômica de Dilma. “Temos que reconhecer que as dificuldades mundiais têm a ver com a crise, mas também tem a ver com alguma coisa que vem sendo praticada em função da ansiedade política, a partir do segundo governo de Lula, e sobretudo no atual governo, que está fragilizando a política econômica. Tudo que conquistamos foi em função de termos compromisso com a meta da inflação, mas o seu teto está sendo extrapolado.” Lula acusou Marina de ter se esquecido de que, “em 1998, a política cambial fez esse Brasil quebrar três vezes”.

À noite, antes de palestra em Curitiba, Marina afirmou que não tinha sido informada das declarações do ex-presidente, mas disse que as “lições” foram dadas pelo próprio Lula. “Quanto à ideia da manutenção da estabilidade econômica, quem me deu a lição foi o próprio presidente Lula, quando ele assinou a Carta ao povo brasileiro”, disse, em referência ao documento que o petista lançou ainda como candidato à Presidência, em 2002. Na época, a perspectiva de vitória de Lula causou instabilidade nos mercados, e ele sinalizou que manteria os fundamentos da política econômica vigente, como responsabilidade fiscal, combate à inflação e câmbio flutuante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário