segunda-feira, abril 18, 2016

O ''EXEMPLO'' DE GESTÃO, AO VOTAR A FAVOR DO GOLPE SEGUNDO DEPUTADA É PRESO PELA PF

Matéria do site O TEMPO
Ruy Muniz teria, segundo investigações, tentado inviabilizar a existência de hospitais públicos; nesse domingo, durante votação do impeachment de Dilma, Raquel Muniz, mulher de político, chegou a sugerir que a gestão dele era um exemplo e vídeo repercute nas redes sociais

Prefeito foi preso em Brasília
PUBLICADO EM 18/04/16 - 09h11

CAROLINA CAETANO

O prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz, e a secretária de saúde da cidade foram presos na manhã desta segunda-feira (18). De acordo com a Polícia Federal (PF), as prisões aconteceram durante a operação “Máscara da Sanidade II - Sabotadores da Saúde”. As investigações apontaram que, direta e indiretamente, o político e a secretária procuraram inviabilizar a existência e o funcionamento do Hospital Universitário Clemente Faria, Santa Casa de Misericórdia, Fundação Aroldo Tourinho e Fundação Dilson Godinho.
FOTO: UARLEN VALÉRIO
Hospital público foi prejudicado pelos investigados, segundo investigações


A intenção dos suspeitos seria beneficiar o Hospital das Clínicas Mario Ribeiro da Silveira, uma instituição particular comandada pelo prefeito e seus familiares. Ao todo, a operação cumpriu simultaneamente oito mandados judiciais, sendo quatro de busca e apreensão, nas residências dos suspeitos, dois de busca pessoal, para apreensão de celulares e smartphones dos dois, além dos mandados de prisão preventiva.

O político, que está em Brasília, e a secretária, detida em Montes Claros, já foram denunciados junto ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região e vão responder por crimes de falsidade ideológica majorada, dispensa indevida de licitação pública, estelionato majorado, prevaricação e peculato. Caso sejam condenados, as penas máximas aplicadas aos crimes ultrapassam 30 anos.

Segundo a corporação, mais detalhes do caso será repassado à imprensa no início da tarde durante uma coletiva de imprensa.

Procurada pela reportagem de O TEMPO, a prefeitura da cidade informou que recebeu apenas uma nota da PF em relação à operação, mas, oficialmente, ainda não comenta a prisão do político e da secretária. A reportagem também fez contato com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para saber o partido do político e, oficialmente, ele consta no Partido Republicano Brasileiro (PRB).

Consultas suspensas

De acordo com a PF, em 2015, os investigados fizeram a retirada de cerca de 26 mil consultas especializadas e 11 mil exames dos hospitais, que atendem pelo Sistema Único de SUS uma população de aproximadamente 1.600.000 pessoas, distribuídas nos 86 municípios situados no Norte de Minas Gerais.

Ainda conforme as denúncias, o prefeito teria usado indevidamente verbas públicas.

Vídeo de Raquel Muniz repercute entre internautas

“O meu voto é para dizer que o Brasil tem jeito e o prefeito de Montes Claros mostra isso para todos nós com a sua gestão”. A frase é da deputada federal Raquel Muniz (PSD), mulher Ruy Muniz, ao justificar o voto a favor do prosseguimento do processo de impeachment da presidente Dilma, que aconteceu nesse domingo (17). Após a prisão do político, internautas começaram a repercutir o vídeo em redes sociais.

Entre os vários comentários, inclusive na página de Raquel no Facebook, os usuários chamam a atenção pelo fato do político ter sido preso um dia após o discurso da companheira, que votou, segundo ela, “pela volta do crescimento do Brasil”. Até a manhã desta segunda-feira (18), o vídeo já contava com mais de 845 compartilhamentos e 864 comentários.
Veja o vídeo e a repercussão:

Nenhum comentário:

Postar um comentário