quarta-feira, novembro 04, 2015

O povo pergunta ao Prefeito de Ilhéus: “Cadê o Restaurante Popular?”

sdfsdgfhd

Em face da importância do projeto de implantação do programa Restaurantes Populares do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, na cidade de Ilhéus, o vereador Cosme Araújo (PDT), apresentou há um ano e meio, indicação ao executivo, proposta para a implantação do Restaurante Popular em Ilhéus, já que a cidade carece de um projeto desta natureza, a exemplo da cidade vizinha de Itabuna que já conta com três unidades. “É triste a falta de projetos sociais em Ilhéus, projetos que visem beneficiar os trabalhadores, pessoas carentes que deveriam ser contempladas. O prefeito da cidade de Ilhéus sequer se manifesta”, pontua Cosme Araújo.
Para acelerar a minuta, o vereador Cosme Araújo encaminhou ofício ao MDS, em Brasília, solicitando todas as coordenadas, requisitos e instruções técnicas diretamente do Ministério de Desenvolvimento. Também encaminhou ofício ao Diretor Presidente da Codeba, no intuito de reavaliar um antigo e provável contrato de permuta dos armazéns do antigo Porto da Bahia do Pontal, que fica localizado no centro da cidade.
O projeto tem como objetivos fornecer refeições saudáveis ao preço de 2 reais, acessível à população de baixa renda. Para o vereador Cosme Araújo, a proposição foi apresentada com alternativas de viabilização, cabendo ao gestor fazer os encaminhamentos legais. “Estamos apenas cumprindo a nossa atribuição como legislador e buscando bons projetos que infelizmente nunca saíram do papel”, esclarece o vereador.
COMO FUNCIONA – O programa é apoiado pelo MDS através de financiamento de construção, reforma e adaptação de instalações prediais, aquisição de equipamentos permanentes, móveis e utensílios novos e capacitação e formação profissional na área de alimentação e nutrição. Os municípios interessados na parceria para implantação do programa devem participar do processo de seleção, atendendo aos critérios estabelecidos no manual do programa e em edital publicado anualmente no Diário Oficial da União. Do site O Defensor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário