quinta-feira, setembro 18, 2014

Candidatos ampliam visitas ao interior

Luiz Fernando Lima









Os três candidatos ao governo do estado que lideram as pesquisas eleitorais - Paulo Souto, Rui Costa e Lídice da Mata - prometem intensificar as visitas ao interior nesta reta final de campanha. Paulo Souto e Rui Costa escalaram as equipes e apostam em carreatas e comícios para fechar o ciclo eleitoral. Espremeram as agendas para dar "passadinhas" rápidas no maior número de municípios possível. Para se ter uma ideia: no sábado, 13, Rui Costa esteve em seis cidades. No domingo, 14, Paulo Souto andou em sete. As assessorias não sabem precisar quantas cidades já receberam cada um.

Lídice - A candidata do PSB também vai visitar diversas cidades. Contudo, com orçamento mais enxuto, as caminhadas ficam restritas a um ou dois municípios por dia.

Programas - Os candidatos prometem não atacar uns aos outros nos programas eleitorais. Difícil crer, mas é a informação oficial. No núcleo de Lídice comenta-se que Rui e Souto podem se dar ao luxo de disparar um contra o outro. Como o tempo dela é curto, só dá para defender as propostas mesmo.

Programas - Além dos programas, as equipes ajustam os últimos detalhes para acertar o tom dos candidatos nos debates dos dias 26, 29 e 30/9. Num ponto todos concordam: os horários dos debates não são bons.

Pedido de voto I
Zé Carlos, coordenador do Sindilimp no sul e extremo sul baiano, afirma que a diretora da Direc 7, em Itabuna, Rita Dantas, tem reunido os trabalhadores das escolas de Pau Brasil, Buerarema e Barro Preto para pedir que votem em Geraldo Simões (PT) para deputado federal e Thiago Simões (PSL) para estadual. Até aí, diz o sindicalista, tudo bem. O problema é que o convite vem com uma ameaça velada.

Pedido de voto II - Zé Carlos relata o caso de Hervilin dos Santos. Ela se recusou a declarar o apoio para pai e filho e foi afastada da Escola Lomanto Júnior, em Barro Preto. O sindicato reverteu a demissão, mas até agora ela não voltou ao trabalho. Geraldo Simões não atendeu ou retornou as ligações e mensagens.


Ba x Vi eleitoral

Para Pinheiro (PT), a polarização entre Otto (PSD) e Geddel (PMDB) favorece o primeiro. Diz que Geddel largou na frente porque tinha recall, fruto das disputas eleitorais recentes. Por outro lado, Otto se candidatou pela última vez em 1994. Tem crescido junto com Rui.
- A gente sabe que, quando se configura o
BA x VI, as arquibancadas ficam mais vigorosas.
Pinheiro não disse quem é quem nesse baba. O que se sabe é que Otto Alencar é torcedor do Vitória.

Contra-ataque - Um repórter perguntou a Geddel se a aproximação de Otto nas pesquisas não estaria deixando-o preocupado. O candidato do PMDB, espirituoso, não perdeu a oportunidade de ironizar o adversário.
- São nove pontos percentuais. Quase um milhão de votos. Deixa de ser pessimista!
Arrancou sorrisos de todos que ouviram.

Rui Costa x Ibope
O processo movido por Rui Costa contra o Ibope foi extinguido pelo TRE-BA em decisão publicada no dia 6.
Os advogados do candidato petista pediram a impugnação do registro e da divulgação da pesquisa, contudo, como se sabe, ela foi ao ar no dia 27/8. Naquele levantamento, Rui ficou de fora do segundo turno.

Dias contados
José Carlos Araújo (PSD) deixou escapar que hoje o deputado Marcos Rogério apresenta o relatório das investigações do Conselho de Ética do caso Luiz Argôlo (SD).
Falou mais: a conclusão do relator será pela cassação do mandato.

Consórcio perdido
Luizinho Sobral (PTN), prefeito de Irecê, está com um problema nas mãos. Quando assumiu o consórcio da região, em 2013, deixou de cumprir as metas de um convênio firmado com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Teve de devolver R$ 4,5 milhões dos R$ 15 milhões. O dinheiro voltou para Brasília e parte das 1.440 cisternas e 200 barreiros-trincheira não saiu. Nenhuma explicação foi dada às mais de 1,5 mil pessoas que seriam beneficiadas com as ações.

Ajuda da oposição
Rogério Andrade (PSD) e João Vítor Bonfim (PDT), candidatos a deputado estadual, estão em partidos da base governista, mas receberam R$ 20 mil, cada, do diretório estadual do PSDB.

Rogério Andrade - Embora tenha sido eleito pelo DEM em 2010, Andrade pulou para o PSD. Esteve perto de perder o mandato numa ação movida por Carlos Gaban (DEM), que pedia a cassação devido às faltas excessivas de Andrade. Gaban acabou entrando na vaga aberta por Gildásio Penedo (PSD), que foi alçado ao posto de conselheiro do TCE. Ato contínuo, o demista retirou a ação.
Andrade permaneceu na Assembleia e na base de Jaques Wagner. Agora, recebe recursos do PSDB. Para que lado vai no próximo governo apenas o tempo dirá.

Bonfim - João Vítor (PDT) não seria candidato, ao menos era o compromisso assumido pelo pai, João Bonfim, quando disputava a indicação - que se concretizou - para assumir uma cadeira no TCE.
João Vítor tem lidado com a resistência de candidatos da base de Jaques Wagner na região de Guanambi e Brumado. Ivana Bastos é uma das indignadas. Na região, contam os militantes que o pai, conselheiro do TCE, tem participado de comícios e visitado casas e prefeitos para pedir votos para o filho.


POUCAS & BOAS

O Centro de Referência Integral de Adolescentes (Cria) realiza o III Festival de Arte-Educação entre os dias 17 e 20/9. O tema do evento é A cidade cria cenários de cidadania. Oficinas e shows acontecem no Pelourinho.

A secretária de Cidade Sustentável apresenta a minuta do programa IPTU Verde amanhã, às 10h, no Sinduscon. A lei está em fase de regulamentação. Descontos no IPTU estarão atrelados a práticas e ações sustentáveis nas construções civis.

Uma greve dos Correios pode acontecer ainda este mês. Servidores de vários estados sinalizam para isso. E tem político de orelha em pé. Mandar material de campanha para o interior pode ficar mais caro.
Coluna: Tempo Presente do Jornal Atarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário