sexta-feira, novembro 01, 2013

Jonas Paulo minimiza insatisfação do PP, mas considera ‘natural tensão para compor chapa’

Jonas Paulo minimiza insatisfação do PP, mas considera ‘natural tensão para compor chapa’
Foto: Mariele Góes / Bahia Notícias
O presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, preferiu minimizar a insatisfação interna do PP, que vai avaliar o cenário político e não descarta até apoiar um nome de fora da base do governador Jaques Wagner (PT), no caso, a senadora Lídice da Mata (PSB) (ver aqui). Procurado pelo Bahia Notícias, o líder petista disse desconhecer as afirmações feitas pelo presidente estadual do PP, deputado federal Mário Negromonte. “Tive uma conversa com o presidente Negromonte há cerca de 15 dias, uma conversa muito tranquila. Fechamos a compreensão da importância de manter a aliança nacional e da unidade estadual. Obviamente falamos sobre os nomes do PT. Existe um reconhecimento do presidente [Negromonte] sobre a prioridade do PT de indicar [o candidato a governador], assim como da reivindicação do PP de estar na chapa”, relatou o dirigente. “O consenso da base é de que o PT dirija [a chapa para 2014]. Natural que haja tensão para composição da chapa, mas nós não temos ainda nenhuma definição e nem avançamos muito. Ainda é um processo muito cru”, completou o petista. Na semana que vem, Wagner volta a se reunir com partidos da base aliada para conversar sobre 2014. Jonas Paulo lembrou que o PT terá apenas um palanque, o da presidente Dilma Rousseff (PT), mas não citou o que aconteceria caso o PP decidisse apoiar Lídice. “Não sei nem se Lídice vai ser candidata. Quem Eduardo Campos [presidente nacional do PSB] vai colocar como candidato a governador da Bahia não é de interesse do PT. Se o PSB terá palanque com A, B ou C é um problema de Eduardo Campos, não do PT”, cutucou. Matéria do Bahia Noticias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário