domingo, outubro 27, 2013

O MP ''esqueceu'' os pedidos da justiça Suíça e sem cooperação brasileira, Suíça arquiva acusação contra três suspeitos no caso Alstom

Procuradores da Suíça que investigam negócios feitos pela multinacional francesa Alstom com o governo de São Paulo arquivaram as investigações sobre três acusados de distribuir propina a funcionários públicos e políticos do PSDB, após esperar pela cooperação de colegas brasileiros e não obter resposta. Em fevereiro de 2011, a Suíça pediu que o Ministério Público Federal brasileiro interrogasse quatro suspeitos do caso, analisasse sua movimentação financeira no país e realizasse buscas na casa de João Roberto Zaniboni, um ex-diretor da estatal CPTM. Como nenhum dos pedidos foram atendidos, nesta semana autoridades brasileiras foram informadas de que o Ministério Público da Suíça desistiu de contar com a colaboração do país e arquivou parte das investigações. Segundo o procurador da República Rodrigo de Grandis, responsável pelas investigações no Brasil, houve uma "falha administrativa". O pedido da Suíça foi arquivado em uma pasta incorreta no MPF e isso só foi descoberto na quinta-feira (24). A procuradoria suíça havia pedido que fossem interrogados os consultores Arthur Teixeira, Sérgio Teixeira e José Amaro Pinto Ramos, suspeitos de atuar como intermediários de pagamento de propina pela empresa. Informações da Folha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário