quinta-feira, outubro 31, 2013

Ex-secretário de Alckmin acusa governador de tentar ‘faturar politicamente’ com escutas do PCC

Ex-secretário de Alckmin acusa governador de tentar ‘faturar politicamente’ com escutas do PCC
Foto: Ciete Silvério / Governo de SP
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), foi acusado pelo ex-secretário de Segurança Pública do tucano, Antônio Ferreira Pinto, de tentar faturar politicamente com as ameaças de morte feitas por membros da facção criminosa PCC.  “Ele está aproveitando para colher dividendos políticos", disse o ex-secretário. Ele ainda afirmou que as escutas nas quais um integrante do PCC fala em "decretar" a morte do governador são conhecidas da cúpula da pasta desde 2011 e não têm nenhuma credibilidade:  Na época em que as gravações foram divulgadas, o governador declarou publicamente que não iria recuar e uma pesquisa interna do PSDB detectou alta na avaliação do governador. “Lamentável. [Ele] deve ter suas razões. Eu acho que é mais pelo viés político. Porque na hora que diz 'não vou me intimidar', ele está também dando um 'upgrade' para a facção”, completou Ferreira Pinto, que foi nomeado secretário em 2009 pelo então governador José Serra, mas ficou no cargo até novembro de 2012, quando Alckmin o demitiu. Informações do Valor Econômico e Folha de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário